Naves de Star Wars – Destroier Gladiador (Canônico e Legends)

Classe – Destroier Estelar.

Largura – 500 metros.

Defesas – Nenhuma.

Armamentos – 25 Turbolasers Leves, 10 Canhões Lasers e 10 Lança-Mísseis com 300 misseís cada.

Complemento – 24 Caças TIE e Dezenas de transportes.

Tripulação – 1255.

Passageiros – 1200 soldados imperiais e 5 andadores AT-ST.

O Gladiador era um pequeno destroier estelar que havia copiado o design do cruzador da classe-Broadside. Uma “corcunda” na parte frontal da nave foi feita para proteger seu núcleo e carregar a maioria de suas armas defensivas. Essa classe só possui dois motores principais.

Possuía uma moderada quantidade de canhões lasers e lança-mísseis. Porém, cada lança-mísseis podia disparar mais de 300 mísseis cada, graças a um enorme depósito de munições localizado na parte de baixo da nave.

Esse tipo de destroier era bem famoso pelo extenso hangar, localizado na proa, que o dividia ao meio deixando ele muito parecido com o cruzador Broadside. O hangar possuía espaço suficiente para 24 caças TIE decolarem e aterrissarem sem dificuldade.

O Gladiador foi originalmente feito para escoltar o Destroier Estelar classe Vitória e seu design original foi criado em Rendilli. Porém, o Gladiador só começaria a ser desenvolvido após as Guerras Clônicas, mas quando o Vitória foi rebaixado para uma nave de suporte, o Gladiador perdeu seu valor como escolta.

Sob o comando dos Estaleiros de Kuat, o Gladiador foi então escolhido para ser uma nave de patrulha de longo alcance, com bastante poder de fogo, tropas e caças numerosos o suficiente para esmagar grupos de piratas e planetas subdesenvolvidos na Orla Exterior. Quando a Rebelião começou a usar naves mais poderosas na sua frota, o Gladiador acabou ficando obsoleto contra tais naves.

O “Demolidor”, uma nave desse tipo, serviu sob o comando do Almirante Imperial Terrinald Screed, durante sua missão para os sistema de Roon. Antes da Batalha de Tammuz-an, em 15 ABY, piratas roubaram o “Demolidor” de uma base de reparos do Império. Eles usaram a nave para roubar as riquezas de Tammuz-an, mas acabaram derrotados e o “Demolidor” incapacitado.

Muitos outros Gladiadores acabaram sendo capturados por piratas e vendidos no mercado negro por mais de 34 milhões de créditos.

Existiram dois modelos do Gladiador: o I e o II, com pequenas diferenças entre ambos.

Pelo menos um Gladiador foi usado para defender a fábrica de clones em Kamino e ainda participou de uma batalha no planeta quando a Aliança atacou em 2 ABY. O Gladiador estacionado em Kamino acabou destruído.

Durante a Guerra Civil Galáctica, os estaleiros de Lianna foram modificados para consertar qualquer modelo de Gladiador.

Uma frota imperial composta pelo “Ambição Sangrenta”, um Gladiador, e duas covertas de ataque participaram da Batalha de Xorrn contra a Aliança Rebelde.

Fonte: www.starwars.wikia.com (página em inglês).

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *