Naves de Star Wars – Destroier Estelar (Canônico e Legends)

Nome: Destroier Estelar Classe-Imperial I.

Produção: Estaleiros de Kuat.

Afiliação: Império Galáctico e Primeira Ordem.

Frase: “Sim! Eu disse mais perto! Se aproxime o máximo possível e enfrente aqueles Destroieres Estelares imediatamente… Nós duraremos mais tempo contra eles do que contra aquela Estrela da Morte, e possivelmente levaremos alguns deles conosco!” – Lando Calrissian durante a Batalha de Endor.

A “alma negra” da Marinha Imperial, o Destroier Estelar é uma enorme nave de guerra feita para aterrorizar os sistemas controlados pelo Império. A Classe-Imperial I foi o modelo mais usado durante toda a Guerra Civil Galáctica.

Com a ajuda dos estaleiros de Rendilli, os estaleiros de Kuat começaram a construir os primeiros destroieres nos últimos dias das Guerras Clônicas. O primeiro modelo conhecido como classe-Victory (já analisado neste blog) era uma mera extensão da Nave de Ataque Republicana. Não só o Victory como todos os modelos seguintes utilizariam o design triangular da Nave de Ataque como também sua ponte de comando elevada. Com mais de 900 metros de comprimento, o Victory é maior e mais poderoso que a Nave de Ataque. Mesmo considerado lerdo, o Victory foi bastante usado durante os Tempos Negros do Império. Não se sabe ao certo se a Primeira Ordem ainda usa o modelo Victory na sua imensa frota de combate.

Quando o Imperador tomou o poder, os estaleiros de Kuat começaram a desenvolver uma nova leva de destroieres: o classe-imperial I. Com o dobro do tamanho do modelo Victory, o Imperial tinha 60 baterias anti-caças, 60 canhões de íon para capturar naves maiores e 10 raios tratores. Dois enormes geradores de escudo, ambos no topo da ponte de comando, protegem a nave das armas pesadas de outras naves de guerra.

O gerador de escudo do Destroier Estelar continua sendo uma das defesas mais avançadas de toda a galáxia. O reator principal ajuda não só em energizar o escudo como também as armas e os motores da nave, sem gastar muito combustível no processo. O reator está localizado numa pequena bola de carbonita na parte debaixo do Destroier.

O Destroier Estelar não só é uma nave de guerra como também serve como transporte pesado. O classe-imperial I pode carregar mais de 9500 soldados (sendo 5000 stormtroopers), 72 Caças TIE, 20 AT-ATs, 30 AT-STs e 100 veículos de apoio e transporte leve. A nave também carrega uma base de guarnição pré-fabricada para longas missões de ocupação planetária.

Depois da Batalha de Yavin, os estaleiros de Kuat desenvolveram um Destroier Estelar mais poderoso que o anterior: o Classe-Imperial II. Depois desse modelo, Kuat produziria o primeiro Super Destroier Estelar para aumentar ainda mais o poder naval do Império. Muitos anos depois, a Nova República copiaria o desenvolvimento do modelo Imperial e criaria o pequeno Destroier Estelar Classe-Defender, sendo a primeira unidade chamada de “Obi-Wan”. Não se sabe quantos Destroieres Estelares da Classe-Imperial a Primeira Ordem possui no momento, mas se sabe que são usados para defender mundos recém-conquistados pela Ordem na sua guerra contra a Resistência.

Fonte: Star Wars – The New Essential Guide to Vehicles & Vessels (livro).

One response

  1. é muito boa a sensação de usa-lo em batalhas e poder controla-lo em star wars empire at wars, eles podiam fazer mais jogos focados em batalhas espaciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *