Naves de Star Wars – Cruzador Mon Calamari (Canônico e Legends)

Nome: Cruzador Estelar MC80.

Produção: Mon Calamari.

Afiliação: Aliança Rebelde e Nova República.

Frase: “Não se engane, os Mon Calamari salvaram a galáxia. Seus cruzadores protegeram nossa frota durante a Batalha de Endor, ajudando nossos caças a adentrarem a Segunda Estrela da Morte. Se não tivessemos Almirante Ackbar e seu povo do nosso lado, então seríamos escravos do Imperador.” – Segmento das memórias de Mon Mothma após o seu falecimento.

Quando os Mon calamari se juntaram a Aliança Rebelde durante a Guerra Civil Galáctica, eles disponibilizaram uma poderosa frota de cruzadores pesados. Apelidados de “Cruzadores Mon Cal”, essas naves foram essenciais para a derrota do Imperador.

Originalmente criados para transporte e missões de colonização, esses cruzadores se mostraram facilmente modificáveis. Quando usados em combates, os cruzadores possuíam um armamento de 20 canhões de íon, 48 turbolasers e 6 raios tratores. Eles também podiam carregar mais de 36 caças.

Mesmo tendo uma blindagem resistente, os cruzadores eram conhecidos por terem escudos defletores avançados e produzidos por uma dúzia de geradores por toda a nave. Graças a esse grande número de geradores, os cruzadores raramente ficavam expostos para o fogo inimigo.

Os cruzadores foram as principais naves de combate da Aliança durante a Batalha de Endor. Durante a batalha, esses cruzadores foram usados como naves de suporte, naves médicas e porta-caças. O cruzador “Home One” foi convertido como a nau capitânia do Almirante Ackbar. O armamento era mais pesado que dos outros cruzadores com um total de 36 canhões de íon e 29 turbolasers. O cruzador de Ackbar também carregava 120 caças para o combate.

Mesmo que a maioria das naves rebeldes foi feita de modo a serem facilmente comandadas, os cruzadores só podiam ser controlados por membros de Mon Calamari. As naves foram feitas para responder aos movimentos das tripulações mon cal. Os monitores só mostravam frases na língua mon cal. E para piorar, esses cruzadores não eram fáceis de consertar.

Após a Batalha de Endor, os mon calamari continuaram a produzir novos e mais poderosos cruzadores. Cruzadores como o MC80B e o MC90 se mostraram superiores aos destroieres estelares do já decadente império. O MC90 possuía um armamento maior e mais avançado que o modelo original: 75 turbolasers, 35 canhões de íon e 6 torpedos de próton. Também foi feito para ser tripulado por outras espécies e não só mon calamari. Também foram criados encouraçados capazes de destruir destroieres estelares. Há também cruzadores leves, armados com 14 turbolasers, 18 canhões de íon e 6 raios tratores, que eliminavam caças inimigos considerados letais para os cruzadores maiores. Muitos anos após a Guerra Civil Galáctica, os cruzadores MC acabaram substituídos pelo modelo “Raddus”, maior e mais avançado de toda a frota da Nova República.

Fonte: Star Wars – The New Essential Guide to Vehicles & Vessels (livro).

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *