Droides de Star Wars – Soldados Negros (Canônico e Legends)

Nome: Fases Um, Dois e Três dos Soldados Negros.

Produção: Departamento de Pesquisa Militar Imperial.

Função: Combate e Infiltração.

Afiliação: Império Galáctico.

Frase: “Após o fiasco do Arc Hammer, o Imperador Palpatine está retirando todos os fundos econômicos no desenvolvimento dos droides de batalha imperiais. Eu disse a você que isso nunca funcionaria.” – Grande Vizier Sate Pestage num comunicado para o Departamento de Pesquisa Militar.

O Projeto do Soldado Negro representa a tentativa do Império de criar o mais poderoso droide da galáxia. Seu design lembra bastante a de um stormtrooper. Porém, para a maioria dos oficiais imperiais, o droide nunca substituiria o stormtrooper por ser considerado uma relíquia das Guerras Clônicas.

Anteriormente, o General Imperial Rom Mohc havia feito um acordo com a corporação TaggeCo no modelo de droide Z-X3. Mas, para o projeto do Soldado Negro, Mohc deixou de lado a TaggeCo e enviou seu design para o Departamento de Pesquisa Militar Imperial. O Imperador ficou admirado com o projeto. Muitos dos modelos iniciais de Mohc foram rapidamente produzidos para combate após a Batalha de Yavin.

Para amazenar e produzir novos modelos, General Rom Mohc recebeu o “Arc Hammer”: um destroier estelar convertido numa imensa fábrica de produção dessas temíveis máquinas de matar, desenvolvido em Kuat. Logo, Mohc despachou seus Soldados Negros para sua primeira batalha: o Massacre de Talay. Centenas de rebeldes mortos para nenhuma perda imperial. Darth Vader, impressionado com o resultado da batalha, ordena que novas unidades sejam produzidas de imediato.

Os Soldados Negros possuem três fases diferentes, mas todas criadas para combate. A Fase Um era um modelo pequeno e leve, mas extrememente letal em combate corpo-a-corpo. Usando um escudo e uma afiada espada, a Fase Um era uma verdadeira máquina de combate rápido. Sua estrutura esquelética era resistente para sabres de luz. Todos esses tipos de modelo estavam estacionados nas Luas de Gromas.

Foi a Fase Dois dos Soldados Negros que se tornou a principal unidade de combate do projeto. Adicionando mais armadurada no corpo, o Fase Dois acabou ficando mais resistente que o Fase Um. Graças a um jato nas costas, o Fase Dois também pode atacar pelo ar. Cada unidade Fase Dois carregava um poderoso rifle de plasma, armado com um poderoso lança-granadas.

Já a Fase Três foi considerada a forma definida dos Soldados Negros. Só um unidade desse tipo foi produzida e estava localizada abordo do “Arc Hammer”. Pelo que sabe, essa unidade era um protótipo para o desenvolvimento de um novo modelo que acabou nunca sendo produzido. Maior e mais poderoso que a Fase Dois, esse protótipo carregava uma imensa armadura que carregava uma leva infinita de mísseis de plasma. Esses mísseis eram teleguiados pelo calor de seus alvos e podiam causar muitos estragos. A Fase Três tanto podia ser uma unidade independente quanto uma armadura de combate para stormtroopers.

O agente rebelde, Kyle Katarn, lutou contra as criações de Mohc e destruiu vários sozinho. O contra-ataque de Katarn levou à destruição do “Arc Hammer” e ao fim do Projeto do Soldado Negro, em que o Império gastou bilhões de créditos para a produção de tais máquinas. O Imperador Palpatine, ainda se recuperando a perda da Primeira Estrela da Morte, ficou enfurecido com essa derrota e recusou por um tempo qualquer novo projeto militar do Império.

Fonte: Star Wars – The New Essential Guide To Droids (livro).

2 Responses

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *