Droides de Star Wars – Droide Tanque (Canônico e Legends)

Nome: Droide Executor Classe-Persuader.

Função: Apoio e Combate Pesado.

Produção: Aliança Corporativa.

Afiliação: Confederação de Sistemas Independentes.

Frase: “Esses são agentes mecânicos do mal.” – Mestre Jedi Plo Koon durante a Batalha de Geonosis.

Antes mesmo de entrar na Confederação de Sistemas Independentes, a Aliança Corporativa já usava a violência para alcançar seus objetivos. Quando os planetas da Orla Exterior reclamavam dos maus acordos da corporação ou não queriam fazer nenhum tratado com ela, a Aliança Corporativa enviava seus droides executores para proteger seus futuros investimentos e interesses.

O droide tanque da Classe-Persuader, produzido pela própria Aliança Corporativa, tinha mais de seis metros de altura e possuía um único motor para se locomover. Em cada lado do corpo, dois “braços” foram instalados e ambos podiam carregar qualquer tipo de arma. Durante as Guerras Clônicas, a Aliança Corporativa usou canhões de íon e lasers pesados como as principais armas desses droides. Em missões especiais, esses droides também usavam lança-granadas, torpedos e lança-mísseis.

Mesmo grande e pesado, o droide tanque podia correr mais de 50 km/h. Durante sua acerelação, o droide utilizava lagartas para esmagar obstáculos no seu caminho e também como proteção extra para seu corpo contra fogo inimigo.

Por causa de seu tamanho e velocidade, o droide tanque era frequentemente utilizado para missões de patrulha. Seus enormes olhos eram na verdade receptores visuais que escaneavam as defesas inimigas antes mesmo do droide alcança-las durante um ataque. Duas antenas localizadas na traseira do droide eram usadas para comunicação com o centro de comando separatista e também para enviar ordens diretas para o droide.

Durante as Guerras Clônicas, droides tanques foram usados para apoiar outros droides maiores e mais poderosos como o droide aranha teleguiado e o droide hailfire. Os droides tanques sempre lutavam em duplas ou algumas vezes em trios.

Porém, os droides tanques não podiam ser usados em qualquer terreno, como mundos gelados ou com florestas fechadas. Eles eram excelentes em combates urbanos, pois podiam esmagar paredes ou atravessar prédios inteiros, causando ainda mais destruição ao inimigo.

De todos os droides usados pela Confederação, o droide tanque foi o mais temido por civis por ser violento e não ter piedade nenhuma com seres desarmados. Enquanto os outros droides ignoravam ou simplesmente assustavam os civis para saírem da zona de conflito, o droide tanque passava por cima de tudo e usava suas armas para aniquilar tudo que se movia na sua frente. No último ano das Guerras Clônicas, a Aliança Corporativa criaria unidades desses droides com vozes para aterrorizar ainda mais as populações civis da República.

Fonte: Star Wars – The New Essential Guide to Vehicles & Vessels (livro).

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *